Esperteza é ter palavra

O governador Paulo Câmara anunciou nessa terça-feira, o calendário de pagamento do 13º do Bolsa Família estadual. Uma iniciativa que vai injetar mais de R$ 150 milhões na economia pernambucana e oferecer renda extra para quase um milhão e duzentas mil famílias, entre as mais vulneráveis do estado. Todos os cadastrados no Bolsa Família receberão uma parcela adicional do benefício de até R$ 150.

A iniciativa, em seu segundo ano, louvável por si só, é ainda mais importante num momento em que o país enfrenta uma pandemia com graves consequências econômicas. Com desemprego recorde e sem sinalização do retorno da renda emergencial, o 13º do Bolsa Família Estadual vai minimizar as perdas de quase metade da população dos 184 municípios pernambucanos.

Vale lembrar que no início do ano passado, o presidente Jair Bolsonaro chamou o governador de “espertalhão”, quando Paulo anunciou o primeiro ano do 13º Bolsa Família Estadual. Bolsonaro foi às redes sociais dizer que ele havia criado o programa que prevê uma parcela extra por ano para os beneficiários.

Pois bem, as agências checadoras de notícias mostraram que Paulo Cãmara anunciou o 13º do Bolsa Família mais de um mês antes de Bolsonaro na campanha de 2018 e agora, enquanto o governador está pagando o benefício pela segunda vez, Bolsonaro, cancelou a parcela extra federal.

Parabenizo o governador Paulo Câmara por mais uma vez mostrar que é um homem de palavra e honrar seu compromisso de campanha. A população mais vulnerável de Pernambuco terá um recurso a mais para enfrentar a pandemia e amenizar o sofrimento que é passar por esse momento com um presidente negacionista e que só potencializou as perdas com que convivemos diariamente há mais de dez meses.